Danton Mello era criança quando iniciou a carreira artística, aos 5 anos. “Foi no início dos anos 1980; eu e o Selton (Mello, irmão dele), fizemos muitos comerciais juntos”, relembrou o mineiro, de 45 anos, que nasceu na cidade de Passos, no Sul do Estado. De lá para cá, já são 40 anos de trabalhos como ator e dublador, em produções na TV, no teatro e no cinema. E, se depender do artista, ainda vem muita coisa por aí – ele adiantou que estará em um filme e em uma novela que estrearão em 2021. Enquanto isso, Danton acompanha sua trajetória profissional ser contada por meio dos trabalhos que já fez e que estão de volta no canal Viva e também no Globoplay.

 

“Eu me considero um cara muito jovem, tenho o espírito jovem. Mas, quando eu olho para trás, penso: ‘Caramba, 40 anos trabalhando, 40 anos contando histórias!’. Eu tenho muito orgulho de tudo o que eu fiz”, disse o ator, que estreou em novelas em “A Gata Comeu” (1985). A ideia era celebrar as quatro décadas de carreira fazendo uma das coisas que ele mais gosta: atuando.

 

“Era um ano que eu teria muito trabalho, mas está tudo suspenso”, contou ele, referindo-se ao filme “Predestinado” e à novela “Um Lugar ao Sol”, que tiveram as estreias adiadas para o próximo ano por causa da pandemia. “Mesmo assim, tenho que falar sobre a data e comemorar essa trajetória”, afirmou.

 

Para o ano que vem, Danton Mello tem o lançamento de “Predestinado: Arigó e o Espírito do Dr. Fritz” – o filme entraria em cartaz em junho de 2020, mas teve o lançamento adiado por causa da pandemia do novo coronavírus. No longa, que tem direção de Gustavo Fernandez, o ator vive o médium José Arigó, protagonista da história. “O filme conta a história de um homem iluminado que passou a vida praticando o bem, ajudando as pessoas. Então, independentemente da sua religião, do que você acredita, o filme merece ser visto, porque fala de um homem que abdicou da vida pessoal para ajudar o próximo; é uma mensagem muito linda”, afirmou Danton.

 

Via O Tempo.

 

 

Shark News by Shark Themes