A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informou, na tarde desta quarta-feira (6), que foram confirmados oito casos de varíola dos macacos em Minas Gerais. Os exames laboratoriais foram feitos pela Fundação Ezequiel Dias (Funed). Os pacientes, conforme a pasta, estão isolados em suas residências.

Já foram notificados no sistema Redcap do Ministério da Saúde 28 casos suspeitos de Monkeypox (Varíola dos Macacos) no Estado. Desses, 10 casos estão em investigação e 10 foram descartados.

Quais são os sintomas da varíola dos macacos?

Os sintomas iniciais da varíola dos macacos incluem febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, linfonodos inchados, calafrios e exaustão. Lesões na pele se desenvolvem primeiramente no rosto e, depois, se espalham para outras partes do corpo, incluindo os genitais. As lesões na pele parecem as da catapora ou da sífilis até formarem uma crosta, que depois cai.Os sintomas da varíola dos macacos podem ser leves ou graves, e as lesões na pele podem ser pruriginosas ou dolorosas.

Como é a transmissão da doença

A Organização Mundial da Saúde (OMS) ainda não sabe qual a fonte de infecção nos casos relatados. No entanto, segundo informa o Instituto Butantan, já é possível detalhar como a doença tem se espalhado entre os humanos. Confira como ocorre essa transmissão:

  • Contato com com gotículas expelidas por alguém infectado (humano ou animal)
  • Contato com as lesões na pele causadas pela doença ou por materiais contaminados, como roupas e lençóis
  • Ainda segundo o Instituto Butantan, o período de incubação da varíola do macaco é geralmente de seis a 13 dias, mas pode variar de cinco a 21 dias.

Tratamento

Assim como ocorre com o Coronavírus, o tratamento da varíola dos macacos também requer isolamento de 21 dias, com o paciente sob observação médica.

Via Folha Regional

Shark News by Shark Themes