O Ministério da Saúde informou nesta sexta-feira,27, que não deve oferecer uma vacina contra a Covid-19 para toda a população brasileira em 2021, mas apenas para os grupos de maior risco.

A pasta mencionou a dificuldade mundial de produção dos imunizantes e pelo fato de os testes não incluírem todos os públicos, como crianças e gestantes, impossibilitando uma parte da aplicação. Ainda segundo o Ministério, isso não significa que os brasileiros que não receberem a vacina não estarão protegidos.

Atualmente o país possui  um acordo firmado com a farmacêutica AstraZeneca, que desenvolve uma vacina em parceria com a Universidade de Oxford. O Brasil também participa da Covax Facility, um consórcio de imunizantes da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Até o mês de outubro o Ministério previa cerca de 140 milhões de doses disponíveis para a população brasileira nos primeiros seis meses de 2021 por meio da vacina AstraZeneca/Oxford e da Covax Facility.

Shark News by Shark Themes