Um exame de DNA comprovou as suspeitas de que realmente foi o tio de 33 anos, preso em Minas Gerais, o responsável pelo estupro que ocasionou a gravidez da menina de 10 anos em São Mateus, no Espírito Santo. A gestação da menina foi interrompida com base numa decisão judicial em um hospital de Recife, após a recusa de realização do procedimento em Vitória, capital capixaba.

O resultado do exame ficou pronto na última terça-feira (25) e constatou que o DNA do homem e do feto são compatíveis. O documento já foi encaminhado ao Ministério Público.

Após ser considerado foragido, o acusado foi preso em Betim no dia 18 de agosto e encaminhado ao Complexo de Xuri, em Vila Velha, no litoral capixaba. Ele foi indiciado por estupro de vulnerável e ameaça enquanto ainda estava foragido. O acusado pode pegar até 15 anos de prisão.

Shark News by Shark Themes