A Polícia Civil identificou a mãe que abandonou uma recém-nascida ainda com parte do cordão umbilical em uma praça de Capetinga (MG). De acordo com a polícia, a mulher, de 31 anos, alegou “desespero financeiro” para cometer o ato. Ela foi ouvida na cidade de Franca (SP), onde reside, e liberada por não haver estado de flagrante e/ou um mandado de prisão cautelar contra ela.

Segundo o delegado Marcos Pimenta, os policiais civis foram até a cidade do interior de São Paulo para ouvir a mulher. Ele revelou que ela já possui um filho de 10 anos e havia escondido a nova gravidez.

“A Polícia Civil obteve êxito na identificação da genitora de um recém-nascido que foi deixado abandonado em uma praça de Capetinga. Essa mulher tem 31 anos, residente em Franca e é natural de Monte Verde. Ela alegou que a motivação era desespero financeiro, ela já tem uma criança de 10 anos e é mãe solo. No caso dela, engravidou de um relacionamento de poucos dias e escondeu a gravidez”, disse.

Pimenta salientou, ainda, que o parto foi feito na própria casa dela. De acordo com o delegado, a mulher colocou o bebê no carro de aplicativo em que trabalha e saiu dirigindo sem um lugar definido, até chegar a Capetinga.

“Ela teve a criança, o parto foi feito na própria residência dela. Ela embrulhou o recém-nascido e, em ato de desespero, entrou no Uber que trabalha e seguiu sem destino. Chegando a Capetinga, ela ingressou no município e deixou o recém-nascido em uma praça”, falou.

Conforme explicou o delegado, ela foi liberada por não existir mais estado de flagrante e também não haver um mandado de prisão contra ela. As investigações seguem sendo realizadas pela Polícia Civil.

“Ela foi ouvida e liberada, pois não havia nem estado de flagrante e nem um mandado de prisão cautelar. A Polícia Civil dará sequência nas investigações visando a exaurir todo e qualquer questionamento, bem como para encaminhar o inquérito para o titular da ação, que é o Ministério Público”, destacou.

Bebê abandonado e inquérito instaurado

 

A recém-nascida foi encontrada na noite de terça-feira (7) por um homem que passava pelo coreto localizado em uma praça de Capetinga. Ele chegou a pensar que era uma boneca, mas, quando se aproximou, percebeu que o bebê estava enrolado em um cobertor e com parte do cordão umbilical.

A ambulância foi acionada, e a criança foi levada ao pronto-atendimento de Capetiga e encaminhada ao Hospital de Cássia, onde passou por exames complementares. A recém-nascida estava saudável, com três quilos e 390 gramas e 49 centímetros. Ela teve alta e foi encaminhada para um lar temporário.

Um dia antes de a mãe ser ouvida, a Polícia Civil havia aberto inquérito para investigar o abandono da criança. As investigações ainda seguem.

Via G1 Sul de Minas

Shark News by Shark Themes